Entrevista a: Pedro Torres Paulo
Idade: 28 anos
Profissão: Gestor/Comercial
Curso/Universidade: Gestão / Instituto Superior de Gestão.

Gestor na Sociedade Agrícola Quintas do Cadaval, Lda.
Gestão informática na Frutus.
Comercial na TriPortugal.

1 – Quando integrou a Sociedade Agrícola Quintas de Cadaval? e como surgiu a possibilidade de trabalhar em conjunto com o seu pai?
Integrei as Quintas de Cadaval em Novembro de 2013.
Após 5 anos em auditoria (Deloitte) achei que já tinha conhecimentos que poderiam ajudar na gestão da Sociedade.
Assim, em Julho de 2013 propus ao meu pai começar a trabalhar com ele.

2 – Sabemos que o negócio já está na família há gerações. Como é dar continuidade ao trabalho dos seus antepassados?
É verdade, o meu bisavô passou o negócio para o meu pai e agora tenho o objectivo de seguir as “pisadas” do meu pai.
Manter e se possível, fazer crescer a Sociedade.
É uma grande responsabilidade. Quando o trabalho é bem feito ao longo de tantos anos a exigência é maior!
Mas acima de tudo é um grande orgulho e um sinal de confiança nas minhas capacidades.

3 – O que herdou da personalidade do seu pai?
Sentido de responsabilidade – Todas as minha decisões são ponderadas e pensadas.
Vontade de fazer melhor – Procuro superar-me a cada dia.
Quando temos uma opinião acreditamos convictamente que estamos certos e por vezes temos dificuldade em entender o que os outros estão a querer dizer. Não por não ouvirmos mas por estarmos fixados na nossa opinião.

4 – O que faz? Como é o seu trabalho?
O meu trabalho é muito diversificado.
Nas Quintas de Cadaval tenho como responsabilidade conferência de facturas, pagamento a fornecedores, conferência de recebimentos de clientes, auditorias à Sociedade e acompanhamento do trabalho de campo.
Na Frutus estou ligado mais à parte da gestão informática e na TriPortugal à área comercial.

5 – Como é para si trabalhar no mundo agrícola?
É um novo desafio, ainda maior porque não tive qualquer formação na área agrícola.
No entanto, penso que as pessoas ligadas à gestão podem dar um grande contributo à Agricultura. Têm outra visão que pode ajudar o sector a crescer.

6 - Que expectativas e que planos tem para o futuro da Sociedade Agrícola Quintas do Cadaval?
A expectativa é continuar a crescer profissionalmente e ajudar o máximo de forma a contribuir para o contínuo crescimento das Quintas de Cadaval.
Os planos já começados em 2014 passam por:
- Modernizar alguns pomares de forma a termos mais produção/ha;
- Efectuar uma avaliação de quais os pomares que têm uma rentabilidade mais fraca e por consequência estudar se devemos plantar a mesma cultura ou outra.
Também é importante estar atentos a novas oportunidades de negócio.
  


      Fazer parte do Clube da Maçã de Alcobaça é promover, participar e acompanhar num processo de Crescimento e Autonomia Alimentar em Portugal!


ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE MAÇÃ DE ALCOBAÇA - Entidade Gestora da Indicação Geográfica Protegida "Maçã de Alcobaça"
Apartado 23 EC Bairro dos Arcos 2510-081 Óbidos | Para assuntos da APMA: maca.alcobaca@gmail.com | Para assuntos do Clube: geral@clubedamaca.pt




Plataforma sharpNet © CONPLAN

Para uma correta visualização deste Portal e de todas as suas funcionalidades recomenda-se a utilização da ultima versão do browser (Internet Explorer, Google Chrome, etc)